Santo Crucifixo: A jovem equipa que já sabe o que é conquistar grandes títulos

Santo Crucifixo: A jovem equipa que já sabe o que é conquistar grandes títulos

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

A ilha de Santo Antão tem crescido de forma categórica no quadro futebolístico nacional. No entanto, não obstante este notável crescimento, com presença de clubes como a Académica do Porto Novo em finais do campeonato nacional e da própria seleção em finais do inter-ilhas, somente na temporada passada viria a conhecer, deveras, o sabor de uma grande vitória à escala nacional. Feito, este, foi da União Desportiva de Santo Crucifixo, um das equipas mais recentes do panorama competitivo da região norte de futebol da ilha das montanhas. A reportagem do Santoantãonwes, foi conhecer esta projeto tão jovem mas tão competente, despontado em 2014 para tirar a ilha das montanhas da seca de títulos ao nível nacional.

Tão jovem e já com palmarés ao nível nacional
Numa tarde do mês de maio, na capital do País que os santantonenses amantes do futebol não esquecerão tão cedo, porque inscrito na história do futebol da ilha. Decorriam apenas 28 segundos de jogo, quando os do grande vale da ilha das montanhas arreganhavam logo os dentes à equipa das Palmeiras do Sal. Depois de Nelson, ainda Suba e Latche operariam uma cambalhota no marcador, pondo a União a perder por duas bolas a uma. Mas pouco valeria a cambalhotada, porque uma maior estava por vir, por intermedio de Nelson e Latchu. No final, a história estava escrita ao ritmo refincado do colá. Disputava-se a final da Taça de Cabo Verde, saindo a équida da Ribeira Grande como a grande vencedora, vitória que tirava a ilha de Santo Antão da seca de títulos nacionais. Para um distraído do mundo do futebol até aí tudo bem, porque possivelmente muitos não sabem que a União Desportiva de Santo Crucifixos não era até esta data nem um Rosariense ou uma Académica do Porto Novo, equipas antigas e com palmarés no futebol da ilha das montanhas. Santo Crucifixos foi fundada apenas em 2014, como dizem os próprios sócios, um filho do Sr. Pierre Lopes, emigrante na França, que numa tarde deste ano chegou a um primeiro andar de um prédio em Coculi arrastando consigo afeiçoados da modalidade de quase todas as localidades da ribeira: – Figueiral, Coculi, Boca de Coruja, Chã de Pedras e tantos outros lugares. Disse à reportagem, o atual presidente Armindo Luz, que nesta tarde encontrava-se a disputar uma partida de Uril e viu a partida forçosamente interrompida para tomar parte da reunião da assembleia geral constitutiva de onde saiu presidente. Prestes a arrancar uma nova época desportiva, na qual terá uma supertaça de Cabo Verde para disputar, Armindo Luz descreve o caracter vencedor da equipa que lidera: – “O Santo Crucifixo sempre teve uma filosofia ganhadora logo à nascença, pautando por disputar todos os jogos com a mesma garra e determinação, com respeito aos adversários e muito fair-play. O apoio da massa associativa foi sempre uma constante, com os adeptos do vale da Ribeira Grande a apoiar massivamente a sua equipa, nos fins-de-semana, no Estádio João Serra”.
Com a determinação e o impulso de conquista do Vale da Ribeira Grande a União quase que subiu à primeira divisão do regional norte da ilha da Santo Antão logo na época de estreia, não fosse um empate concedido ao último minuto dos descontos do jogo da última jornada do regional norte da segunda divisão.
A equipa manteve a ambição, formou um plantel competitivo e hoje não somente joga na primeira divisão, como já ganha títulos nacionais.

A freguesia, os sócios e uma equipa que ganha
Santo Crucifixo é uma das quatro freguesias do concelho da Ribeira Grande. Coculi é por assim dizer a cede da freguesia que cobre o Vale da Ribeira Grande, que inclui ainda localidades como Boca de Ambas Ribeiras, Boca de Coruja, Boca de João Afonso, Caibros de Ribeira de Jorge, Chã de Pedras, Coculi, Corda, Figueiral, João Afonso, Lagoa, Lombo de Santa, Losnas, Ribeirão e outras pequenas localidades. Escusado será dizer que a agricultura é a principal atividade económica, mas à semelhança de toda a ilha, Santo Crucifixo já entra nos roteiros do turismo de montanha. No futebol, o vale é defendido nas competições regionais e nacionais por um emblema que atualmente tem uma lista de quatrocentos sócios, segundo o presidente Armindo Luz “pessoas da Freguesia de Santo Crucifixo, residentes e na diáspora, amigos e simpatizantes de outros concelhos da ilha e do país”. Porém o clube é aberto a qualquer pessoa que queira fazer sócio, mesmo não sendo natural da freguesia, porque apenas as quotas dos sócios não é suficiente para montar uma equipa ganhadora. Assim, para o sustento do plantel, a atual direção tem podido contar com donativos que conforme o presidente “constituem a maior fatia para financiar a atividade desportiva do clube, feito na sua grande maioria por pessoas anónimas, empresas nacionais e associações fora do território nacional (liderado, na grande maioria, pelos nossos emigrantes) ”.
Os recursos que tem conseguido angariar, o esforço e o engajamento da comunidade de adeptos têm permitido ao clube olhar para frente com muita ambição. Armindo Luz afirma que “se quisermos ganhar títulos e fazer diferente dos outros, temos de apostar forte. É como tudo na vida: ou dámos o máximo de nós, ou ficamos para trás”. Com os recursos possíveis e a ambição de vencer, a direção tem apostado numa simbiose entre o talento, a juventude e a experiência, uma mística que já valeu a equipa importantes trofeus: Torneio de Abertura da 2a Divisão 2014/15, Campeão da 2a Divisão 2015/16, Taça Fair-Play da 2ª Divisão 2015/16, Campeão 1a Divisão 2018/19, Taça Fair-Play da 1ª Divisão 2018/19, Taça Regional 2018/19 e Taça de Cabo Verde 2018/19.

Uma equipa que quer continuar a ganhar
Nem os dirigentes, nem os adeptos tem dúvida que o futuro deverá ser sinónimo de trabalho e vitórias. É esta a mensagem do presidente, que promete muito trabalho, à semelhança dos anos anteriores: – “O que podemos garantir é que tem havido um engajamento muito forte dos dirigentes do clube, têm sabido vestir a camisola do clube e têm trabalhado arduamente para que o clube conquiste paulatinamente o seu espaço no xadrez desportivo regional e nacional”.
A estratégia está bem clara no que respeita a formação do plantel que segundo Armindo Luz passa por “formar e capacitar atletas nativos da Freguesia de Santo Crucifixo e complementar a equipa com outros atletas, independentemente do seu local de origem. Porque acreditamos que somente dessa forma conseguem-se grandes conquistas. Enquanto Presidente do Clube, assumimos que somos como o Real Madrid. Todo aquele que é bom – competente – , tem espaço na equipa. Basta trabalhar e dar o seu máximo. Quem está nesta equipa, sabe que o denominador comum a todos é o trabalho árduo e o gosto pelas vitórias. E começa a fazer parte do nosso ADN”.
Por isso a equipa já prepara a época 18/20, que no seu arranque conta já com dois desafios, sendo o primeiro a disputa da Supertaça Regional de Santo Antão Norte, entre o Santo Crucifixo e a U.D. Janela, no dia 02 de Novembro. Os preparativos começaram no dia 17 de Setembro, com a espectativa de uma época muito competitiva. Este ano, a equipa muda de treinador, passando os pupilos da União a serem treinados por Palela, um nome que como jogador e treinador tem muito prestígio no futebol da ilha e não só. Com a sua experiência e vasto conhecimento do jogo, Palela explica à reportagem que a filosofia da equipa para o jogo passa por procurar essencialmente melhorar a cada treino “os aspetos táticos e técnicos, trabalhando a organização defensiva e ofensiva para que a equipa seja equilibrada. Também procuramos trabalhar jogadas ou combinações no corredor central e laterais que idealizamos para cada momento do jogo”. Palela fala numa família coesa que procura trabalhar sempre “ com ritmos elevados, com dinâmicas e priorizando o respeito mútuo”. O Capitão da equipa é simplesmente Oceano Monteiro, um nome que por si só diz muito ao seguidor do futebol cabo-verdiano. Mais do que uma vez considerado o melhor futebolista cabo-verdiano, o médio de pezinhos mágicos é internacional pelos tubarões azuis, um dos melhores jogadores de sempre da seleção de Santo Antão e conta com passagens por equipas como Derby de São Vicente e Académica de Porto Novo. Em declarações a esta reportagem o atleta elogia o trabalho da direção do clube e fala da união da equipa afirmando que “o grupo tem sido uma verdadeira família. No seio desta família reina muito amor, amizade, muitas brincadeiras, rizadas e acima de tudo o respeito mútuo, que tem traduzido em vitórias para o clube”.

Uma dificuldade comum às equipas do interior em Santo Antão
O santo Crucifixo tem que, no seu dia-a-dia, enfrentar a mais comum das dificuldades encontradas pelas equipas de futebol na ilha de Santo Antão, principalmente os clubes do interior, que prende-se com a falta de condições de treino nas localidades. Sem uma quadra relva sintética por perto, a equipa ou encara o treinamento em campos pelados ou tem que deslocar diariamente ao estádio João Serra na Ponta do Sol, a única infraestrutura desportiva com arrelvamento na região de Santo Antão Norte. Segundo o presidente Armindo Luz, para “efetuar um treino em Ponta do Sol, no Estádio João Serra, o clube tem de suportar os custos financeiros de afretar uma viatura diariamente para o efeito. Temos um custo médio diário de 3.000$00 para os treinos”. Dificulta também a vida do clube a ausência de um patrocinador oficial, embora seja uma realidade que afeta grande parte das equipas que disputam o competitivo campeonato de Santo Antão Norte.
Supertaça de Cabo Verde: Respeitando o adversário mas com a ambição de vencer!
A vitória da União Desportiva de Santo Crucifixo na taça de Cabo Verde foi um marco importante na história do futebol da ilha de Santo Antão. Depois de várias tentativas falhadas, tanto da Académica do Porto Novo assim como da seleção, foi a novata União que veio situar a ilha no panorama de conquistas nacionais, e confirmar Santo Antão como uma das potências atuais do futebol doméstico. Foi a primeira aparição dos do vale da Ribeira Grande a nível nacional, pelo que a vitória constitui para o presidente da equipa, Armindo Luz, um motivo de “orgulho sem precedentes”, acrescentando a satisfação pela forma como a vitória foi recebida em Santo Antão: – “Fomos recebidos por todos os santantonenses. Festa à chegada no Aeroporto Cesária Évora em Mindelo e à chegada ao Cais do Porto Novo. Colá Son Jon e toca de tambores, com arruada e desfile de viaturas por Porto Novo, Paúl, Ponta do Sol e Vale de Ribeira Grande, com passagem em Povoação (Cidade da Ribeira Grande). E se não fosse o avançar da noite seria possível percorrer mais localidades…Trata-se de uma conquista de Santo Antão. Os adeptos, amigos e simpatizantes do Desporto Rei em Santo Antão já mereciam um título. Os jogadores já mereciam um título. Os técnicos já mereciam um título. Os dirigentes já mereciam um título”.
A Festa, esta poderá repetir-se no dia 30 de Novembro caso a equipa vença o poderoso Mindelense, campeão nacional. Os dirigentes, equipa técnica e jogadores têm consciência que a oportunidade é de ouro, porem uma missão difícil. No Estádio Municipal do Porto Novo, o Santo Crucifixo estará a frente de um dos maiores emblemas de sempre do futebol nacional. O presidente Armindo Luz é prudente: – “Temos clara consciência do adversário (Mindelense) que temos pela frente. Mas foi precisamente a equipa que eliminamos no ano passado, por 1×0, no Estádio João Serra. No futebol tudo é possível. Sabemos que vamos jogar com o Campeão Nacional! Estamos a preparar para um bom espetáculo de futebol”.
O Importante, para Armindo Luz, é que a União subirá ao relvado do Municipal do Porto Novo com a chama acesa. É nisso que acredita o presidente, até porque no futebol não há vencedores antecipados: – “A Supertaça de Cabo Verde é um trofeu que o Santo Crucifixo quer ganhar também. Está a trabalhar para isso… Os Jogadores e a Equipa Técnica estão ansiosos para entrar em campo e lutar por mais um título nacional para Santo Antão”.
Em condições normais, a equipa será capitaneada por Oceano Monteiro. O maestro do meio campo pede, desde logo, apoio aos adeptos e santantonenses, que apareçam ao estádio a apoiam a equipa, porque esta procurará, segundo o capitão, dar tudo em campo para vencer o jogo. A equipa, diz Oceano, está a preparar-se bem para o jogo : – “ É um final contra um grande do futebol nacional e estamos a preparar bem, tanto a nível físico, tático e psicológico para conseguir vencer o Mindelense”. O técnico Palela, é também ele, rosto desta ambição, dizendo que “ todos os amantes do futebol podem esperar por uma equipa guerreira, que seja capaz de deixar tudo em campo para que possamos ganhar mais um trofeu importante, respeitando sempre o adversário”.
Se não falta ambição, é seguro que também não faltará qualidade e talento à formação do Vale da Ribeira Grande. Por enquanto, fica a história da primeira conquista nacional do futebol da ilha das montanhas e a presença em mais uma grande final nacional.


Fatal error: Uncaught Error: Class 'Elementor\Scheme_Color' not found in /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/jet-blog/includes/addons/jet-blog-posts-navigation.php:208 Stack trace: #0 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php(2280): Elementor\Jet_Blog_Posts_Navigation->_register_controls() #1 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php(494): Elementor\Controls_Stack->init_controls() #2 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/widget-base.php(177): Elementor\Controls_Stack->get_stack() #3 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php(300): Elementor\Widget_Base->get_stack() #4 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php(2369): Elementor\Controls_Stack->get_controls() #5 /home/cu in /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/jet-blog/includes/addons/jet-blog-posts-navigation.php on line 208