Reino Unido deixa União Europeia após casamento de mais de 40 anos

Reino Unido deixa União Europeia após casamento de mais de 40 anos

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, acontece esta sexta-feira, 31 de janeiro, embora ainda cercado de dúvidas sobre seus efeitos práticos.

Uma das principais demandas daqueles que apoiaram esse processo no plebiscito de 2016 é que o governo britânico recupere o controlo total sobre suas políticas de migração.

Como parte da União Europeia, o Reino Unido era obrigado a seguir as regras acordadas por todos os seus 28 países-membros. Por exemplo, um dos princípios básicos da UE é o do “mercado único”, que consiste em permitir a livre circulação de mercadorias, serviços, capitais e pessoas.

Desde sua entrada em vigor, em 1993, “os cidadãos europeus podem viver, trabalhar, estudar ou fazer negócios livremente” em qualquer outro Estado da UE.

Como resultado, o saldo líquido migratório anual da UE para o Reino Unido atingiu o ponto mais alto durante o primeiro trimestre de 2015, com 219 mil chegadas. Desde o plebiscito, no entanto, esse número caiu para 48 mil, no segundo trimestre de 2019.

 

Fonte: News Brasil

Opinião

Fechar