Queijo do Planalto Norte começa ainda este ano ostentar selo de origem, segundo produtores

Queijo do Planalto Norte começa ainda este ano ostentar selo de origem, segundo produtores

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

A Associação dos Criadores de Gado do Planalto Norte, Porto Novo, Santo Antão, ultima os preparativos para a obtenção, ainda em 2021, do selo de origem para o queijo desse planalto, informou hoje o representante dos produtores.

O presidente da Associação dos Criadores de Gado do Planalto Norte, Adilson Vitória, explicou à Inforpress que já foi celebrado o contrato com as Redes locais para o Turismo Sustentável e Inclusivo de Santo Antão (Raízes), entidade que emite o carimbo, estando a obtenção desta certificação a depender apenas da conclusão das casas do queijo, nesse planalto.

Este responsável avançou que dez das quinze casas do queijo nesse planalto estão já em construção, razão pela qual espera que “ainda este ano” o queijo tradicional produzido no Planalto Norte passe a ostentar o selo de origem para os produtos de Santo Antão, emitido no quadro do projecto Raízes.

“Já assinamos o contrato com Raízes, falta apenas concluir as casas de queijo para que comecemos a utilizar o selo de origem”, notou o representante dos criadores de gado do Planalto Norte.

Será mais uma distinção para o queijo produzido no Planalto Norte, que ostenta, desde 2007, a marca de património mundial do gosto e recebeu, em 2017, o galardão “Slow Cheese Award”, ambos atribuídos pela Fundação Slow Food, em Itália.

Os produtores dessa localidade terão, já em Setembro, uma unidade de produção de queijos, que está a ser construída pela Associação Luz Verde do Norte, com financiamento do sistema das Nações Unidas, através do GEF-SGP (Global Environment Facility).

A construção dessa unidade constitui também um passo com vista à certificação do “famoso” queijo do Planalto Norte, que se faz de leite de cabra cru, acreditam os produtores.

A medalha “Slow Cheese Award” é atribuída, desde 2011, pela Fundação Slow Food, aos artesãos e pastores de todo o mundo, que rejeitam atalhos e continuam a produzir os seus produtos respeitando a sua naturalidade, tradições e sabores.


Fatal error: Uncaught Error: Class 'Elementor\Scheme_Color' not found in /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/jet-blog/includes/addons/jet-blog-posts-navigation.php:208 Stack trace: #0 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php(2280): Elementor\Jet_Blog_Posts_Navigation->_register_controls() #1 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php(494): Elementor\Controls_Stack->init_controls() #2 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/widget-base.php(177): Elementor\Controls_Stack->get_stack() #3 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php(300): Elementor\Widget_Base->get_stack() #4 /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/elementor/includes/base/controls-stack.php(2369): Elementor\Controls_Stack->get_controls() #5 /home/cu in /home/customer/www/santoantaonews.cv/public_html/wp-content/plugins/jet-blog/includes/addons/jet-blog-posts-navigation.php on line 208