Praia acolhe  “IIº Inquérito de Doenças Não Transmissíveis”  

Praia acolhe  “IIº Inquérito de Doenças Não Transmissíveis”  

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Está a decorrer desde do dia 10, uma formação sobre “IIº Inquérito de Doenças Não Transmissíveis” destinada aos jovens na cidade da Praia. Durante esses quatros dias são lhe apresentados vários painéis que irão capacitá-los para quando forem ao terreno saberem como agir, e no terreno estarão peritos da Organização Mundial de Saúde.

Segundo a nota enviada ao Santo Antão News, é muito importante esse inquérito de recolha de dados na população cabo-verdiana porque vai permitir conhecer a prevalência e o perfil epidemiológico dos principais fatores de risco das doenças crónicas não transmissíveis, como diabetes, cancro do colo de útero, obesidade, hipertensão arterial, suicido e fatores comportamentais como tabaco, sedentarismos, álcool entre outros.

Para obter alguns resultados vão ser entrevistadas 7180 pessoas dos 18 aos 69 anos, onde depois aleatoriamente serão submetidos a colheita de urina para análise, e sangue para exames biológicos para detetar o nível de açúcar, gordura, sódio e creatinina urinário, depois desse procedimento o paciente terá o seu resultado na hora.

O inquérito permitirá fazer a atualização dos dados referentes às doenças crónica não transmissíveis e os seus principais fatores de risco, visto que o último inquérito foi feito em 2017.

E esse ano vai decorrer de fevereiro a março, trata-se de uma iniciativa do ministério da Saúde e da Segurança Social, Instituto Nacional de Estatística e terá uma assistência técnica da Organização Mundial da Saúde.

Opinião

Fechar