Portonovenses clamam por uma biblioteca municipal

Portonovenses clamam por uma biblioteca municipal

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

A necessidade de uma biblioteca municipal no Porto Novo, Santo Antão, constitui uma antiga reivindicação dos portonovenses, que continuam à espera dessa infra-estrutura, cuja construção chegou iniciar-se em 1992.

De facto, as obras da biblioteca municipal do Porto Novo começaram em 1992, mas pararam três anos mais tarde, por alegada “falta de financiamento”.

Nesses anos, os portonovenses têm reclamado, insistentemente, a construção  da biblioteca, muito aguardada, sobretudo, pelos estudantes e agentes culturais que, sempre, se queixaram do facto de Porto Novo ser um dos poucos municípios em Cabo Verde ainda sem esse tipo de espaço.

Entretanto, o actual executivo, presidido por Aníbal Fonseca, garante estar a trabalhar para dotar este município de uma biblioteca, que deve localizar-se numa das dependências do centro comercial, na cidade do Porto Novo, que está a ser preparara para o efeito.

Segundo a autarquia, as obras estão em andamento, pelo que a meta é abrir, dentro de pouco tempo esse espaço de leitura, cuja implementação deve contar com a parceria da associação portuguesa de pilotos e assistentes de bordo da TAP, que já fez uma doação de mais de cinco mil livros a Porto Novo.

A criação da biblioteca faz parte de uma série de projectos culturais que a câmara do Porto Novo tem em carteira, com destaque ainda para a construção do centro de artes e oficiais, cujas  obras estão concluídas.

Opinião

Fechar