Porto Novo: Monte Trigo em breve vai ser a primeira aldeia electrificada a 100% com energias renováveis em Cabo Verde

Porto Novo: Monte Trigo em breve vai ser a primeira aldeia electrificada a 100% com energias renováveis em Cabo Verde

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

 Dentro de pouco tempo Monte Trigo, no interior do município do Porto Novo, Santo Antão, vai ser a primeira aldeia em Cabo Verde electrificada a 100 por cento com energias renováveis, segundo o ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, caminha “a passos largos” para ser, também, a “primeira comunidade azul” do País, graças aos investimentos realizados e em carteira, neste domínio.

Segundo o anúncio do Governo, Monte Trigo, ganhará uma dessalinizadora da água do mar, que funcionará com base em energia solar, mais um passo com vista a esse estatuto  da “primeira comunidade” em Cabo Verde “amiga do ambiente e do ecossistema”.

Essa zona dispõe, desde 2012, de uma unidade de produção de energia fotovoltaica, com potência de 39 kWp, para fornecimento de luz eléctrica à população durante 24 horas por dia, projecto fez de Monte Trigo a “primeira localidade electrificada a 100% com energia solar” em Cabo Verde.

A zona ganhou em 2020 ganhou outro projecto também no domínio das energias renováveis, que é uma central fotovoltaica de 14 kWp, instalada na casa de gelo dessa aldeia piscatória.

Segundo o ministro da Economia Marítima, a zona vai receber num futuro próximo um projecto-piloto sobre a utilização de motores eléctricos para botes, para essa localidade ser “auto-sustentável e dar essa dimensão de uma economia totalmente azul e amiga do ambiente.

Uma missão, integrada por técnicos da empresa Águas da Ponta Preta (APP), que estiveram na semana passada, em Monte Trigo, a preparar a instalação da dessalinizadora de água do mar, nessa comunidade.

Conforme a APP, esse povoado terá “em breve” uma dessalinizadora, com capacidade de produção de 25 metros cúbicos de água por dia, para consumo público.

Porto Novo é já considerado, pelo Governo, “uma referência nacional” a nível de utilização de energia solar na produção de água para a agricultura, com todos os sistemas (furo e nascentes) existentes em todo o concelho equipados com painéis solares.

 

Opinião