Porto Novo: Falta de estrada e ausência de rede móvel têm estrangulado desenvolvimento da Ribeira Fria

Porto Novo: Falta de estrada e ausência de rede móvel têm estrangulado desenvolvimento da Ribeira Fria

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

A falta de uma estrada condigna e a ausência da rede móvel estão a “estrangular” o desenvolvimento do vale agrícola e turístico da Ribeira Fria, no interior do concelho do Porto Novo, Santo Antão, alertam os moradores.

O operador turístico e porta-voz dos moradores, Adilson Gomes, disse entender que sem “uma estrada condigna” e na ausência de rede móvel o processo de desenvolvimento da Ribeira Fria tem conhecido “estrangulamentos”.

“Sem rede móvel, a Ribeira Fria está praticamente isolada”, notou este operador económico explicando que a ligação para essa zona agrícola faz-se através de uma via carroçável, que precisa ser requalificada, para facilitar a circulação de pessoas e o escoamento de produtos agrícolas.

Também, a Associação para o Desenvolvimento da Ribeira Fria, através da sua presidente, Joana Silva, tem estado a pedir, com insistência, a instalação da rede móvel nessa localidade de “grande potencial” turístico e agrícola.

Esta associação partilha ainda a preocupação dos habitantes quanto à necessidade de se requalificar a estrada de acesso à Ribeira Fria.

O plano estratégico de desenvolvimento sustentável do Porto Novo, para o período 2020-2030, prevê a construção de uma série de estradas de desencravamento das localidades, de entre as quais as de ligação à Ribeira Fria, Ribeira dos Bodes, Chã de Norte, Planalto Norte e à Lagoa da Ribeira das Patas.

Opinião