Polícia Judiciaria detém indivíduos suspeitos da prática de crimes de tráfico de estupefacientes

Polícia Judiciaria detém indivíduos suspeitos da prática de crimes de tráfico de estupefacientes

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

A Polícia Judiciária (PJ) deteve nesta quarta-feira, em uma residência, na localidade de Coqueiro, na cidade da Praia, dois indivíduos suspeitos da prática de crimes de tráfico de estupefacientes.

Num comunicado, a PJ explica que a detenção dos indivíduos, do sexo masculino, de 23 e 65 anos, respectivamente, ocorreu em flagrante delito, através da Secção Central de Investigação de Tráfico de Estupefacientes (SCITE) Brigada Interna, na sequência do cumprimento de um mandado de busca.

Durante a operação também foi apreendida uma “considerável quantidade” de cannabis, uma arma de fogo de fabrico artesanal denominado de “boca beiju” e quatro armas brancas, segundo a nota.

Os detidos, de acordo com a PJ, devem ser apresentados hoje ao Tribunal da Comarca da Praia para efeito do primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coacção pessoal.

A polícia científica informou ainda que em São Vicente foi detido um indivíduo suspeito de prática de crime de roubo na via pública, com recurso a ameaça e violência física.

Já esta detenção, de acordo com a PJ, foi feita fora de flagrante delito, na localidade de Ribeira Bote. O detido foi presente ao Tribunal da Comarca de São Vicente, que lhe aplicou como medida de coacção a apresentação periódica na Polícia Nacional.

Dando continuidade as investigações a PJ deve também na cidade de Assomada, Santa Catarina, um suspeito de prática de crimes de agressão sexual, pornografia de vingança, falsificação de documentação e burla qualificada.

De acordo com a mesma fonte, as vítimas são dois jovens, sendo um do sexo masculino e outro do sexo feminino, que terão sido alvos de falsas promessas de vistos para trabalho e estudos no estrangeiro, tendo sido lesadas em mais de 300 mil escudos.

Ainda na sequência de uma busca realizada à sua residência, em Achada Grande, Santa Catarina, foram apreendidos vários passaportes cabo-verdianos, um computador portátil, dois telemóveis, processos individuais de pedidos de vistos e vários documentos com indícios de falsificação.

O detido 56 anos que já cumpriu, pena de prisão por crimes da mesma natureza, foi presente, no tempo legal, às autoridades judiciárias competentes, para efeito do primeiro interrogatório judicial de arguido detido e aplicação de medidas de coacção pessoal.

 

Opinião