Ministra das Infraestruturas anuncia novo programa de habitação social para X Legislatura (c/áudio)

Ministra das Infraestruturas anuncia novo programa de habitação social para X Legislatura (c/áudio)

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

O Governo vai lançar “brevemente” um novo programa de habitação social de abrangência nacional, que para além de reabilitar casas das pessoas carenciadas, vai criar as condições para que quem tenha recursos possa construir a sua casa de raiz.

A garantia é da ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, que falava hoje em Achada Igreja, Santa Cruz, após ter copresidido ao ato de inauguração do Centro Multiuso, jardim infantil e arruamento dessa localidade desse município do interior de Santiago.

“Se no mandato anterior a prioridade foi para a requalificação urbana, reabilitação de casas e acessibilidades, no âmbito do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA), na X Legislatura, vamos introduzir um novo programa de habitação social”, concretizou a governante.

No entanto, assegurou que o PRRA vai continuar a fazer acessibilidades, desencravamento e requalificação urbana e ambiental.

Para este novo programa habitacional, informou que o Governo vai precisar de “parcerias” da própria população, esclarecendo que o Estado “não tem obrigação de dar às pessoas casas”, mas, que, no entanto, o mesmo “tem a obrigação de criar as condições para que as pessoas possam tê-las”.

Por isso, considerou de “importante” esta parceria, apelando à adesão das pessoas a este programa de abrangência nacional que ainda não tem nome.

O referido programa, “com foco forte na habitação”, a ser implementado “brevemente”, conforme a governante, além de reabilitar casas, vai criar as condições para que se construa casas de raiz.

“Aos que têm condições vamos colocar terrenos à sua disposição para que possam comprá-los e construir as suas casas, tendo em conta que têm recursos para o fazer. E àqueles que não têm recursos vamos ajudá-las a ter um teto”, esclareceu Eunice Silva.

 

FONTE: Inforpress

Opinião