Mindelo recebe “Noite do Dia Nacional da Cultura Cabo-verdiana, em “Homenagem a nossa cultura”

Mindelo recebe “Noite do Dia Nacional da Cultura Cabo-verdiana, em “Homenagem a nossa cultura”

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Um pouco por todo o país comemora-se o Dia Nacional da Cultura e das Comunidades, este ano sob o lema “Eu_génio: do legado à ficção”. Para assinalar este dia 18 de outubro, a produtora Boa Música realiza, este sábado, 19 no Centro Cultural do Mindelo, uma Noite do Dia Nacional da Cultura Cabo-verdiana, em “Homenagem a nossa cultura”.

“Noite do Dia Nacional da Cultura Cabo-verdiana, em “Homenagem a nossa cultura” vai contar com a presença de vários artistas nacionais, nomeadamente, Diva Barros, Jorge Sousa, Djila e Vânia Mendes.

Segundo com Júlio do Rosário, elemento da organização este evento cultural é uma forma de dar o seu contributo à cultura cabo-verdiana, como “temos feito durante um ano inteiro e cimentar ainda mais a data”.

Trata-se de “mais um acréscimo, um colorido ao dia”, avança o responsável acrescentando que será mais que uma noite de música, para retratar o Dia Nacional da Cultura com diferentes estilos musicais de Cabo Verde, desde morna, coladeira passando pelo funaná e outros ritmos”, destaca este produtor que promete uma “grande noite de música”, onde as pessoas terão o prazer de fazer parte.

Júlio do Rosário lança um apelo aos são-vicentinos a apoiarem o espetáculo que se vai realizar “ambiente muito aconchegante”. O mesmo destaca a importância do apoio do Ministério da Cultura e a Câmara Municipal a iniciativa para que nas próximas edições o evento tenha uma outra dimensão cultural.

Para as próximas edições, Júlio do Rosário promete continuar a trabalhar em prol da cultura cabo-verdiana e promove-la cada vez mais.

Para além deste evento na cidade do Mindelo, as actividades de comemoração do dia do nascimento do nobre da cultura Cabo-verdiana, Eugénio Tavares, está sendo assinalado um pouco por todo o canto do país, através de um vasto programa do Ministério da Cultura e das Industrias Criativas.

O MCIC, propõe-se uma viagem criativa a partir do legado ficcionado de Eugénio Tavares, abordados em quatro fases de sua vida: Berço – a infância e adolescência; Viagem – juventude; Aguada – velhice e Ficção – Eu_génio.

Opinião

Fechar