Laboratório de análises do hospital regional João Morais sem reagentes há dois meses

Laboratório de análises do hospital regional João Morais sem reagentes há dois meses

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

O laboratório de análises clínicas do hospital regional João Morais, Santo Antão, está sem reagentes há dois meses, admitiu o director daquela unidade, Nilton Sousa, justificando que a questão “ultrapassa” a capacidade de aquisição do hospital.

Glicemia, Creatinina e PCR são alguns dos reagentes que estão em ruptura no ‘stock’ do hospital.

Nilton Sousa disse à Inforpress que, com o advento da covid-19, a Emprofac, empresa que fornece medicamentos ao depósito nacional, tem tido dificuldades em abastecer o mesmo daí a falta de reagentes no hospital regional João Morais.

Segundo a mesma fonte o Ministério da Saúde tem feito “esforços a todos os níveis” para colmatar algumas “deficiências” pelo que assegurou que se houvesse outras empresas que fornecessem reagentes, a unidade que dirige “poderia tentar”, com os próprios meios, adquirir os reagentes no sentido de debelar a deficiência do stock desses produtos.

“Esta situação preocupa o conselho da administração do hospital regional João Morais e tudo temos feitos junto do depósito de medicamentos e já pedimos para reforçar as doses comparativamente a outro tempo”, salientou Nilton Sousa.

O director do hospital anunciou ainda que, no momento, o Ministério da Saúde está a dotar os laboratórios de equipamentos novos no sentido de melhorar a capacidade de resposta e já com garantias de reagente das empresas que fornecem equipamentos ao Ministério da Saúde.

“São dias novos que estão por vir e constrangimentos são coisas que não gostamos que aconteçam, mas infelizmente são aspectos que nos ultrapassam”, pontuou Nilton Sousa.

Opinião