Japão doa a Cabo Verde 1.445 toneladas de arroz para dar resposta aos desafios da segurança alimentar e da pandemia

Japão doa a Cabo Verde 1.445 toneladas de arroz para dar resposta aos desafios da segurança alimentar e da pandemia

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Cabo Verde recebeu hoje, na Cidade da Praia, do governo japonês 1.445 toneladas de arroz, para dar resposta aos desafios da segurança alimentar e da pandemia da covid-19 no país, no valor de 170 milhões de escudos.

Este apoio enquadra-se no âmbito das relações de amizade e de cooperação entre os dois países e constitui donativo do governo nipónico referente ao ano fiscal de 2019.

No ato informal de entrega, que aconteceu por videoconferência, o embaixador do Japão residente em Dakar, Arai Tatsuo, esclareceu que este apoio se insere no âmbito da ajuda não reembolsável que contribuirá para a segurança alimentar decorrente da pandemia da covid-19 e dos efeitos da seca.

“Esta ajuda é simultaneamente a expressão do nosso apoio e da nossa confiança no Governo e por Cabo Verde ser um parceiro privilegiado”, acrescentou, o diplomata, ajuntando que essa cooperação permite também financiar projectos de desenvolvimento socioeconómico.

O embaixador recordou, por isso, que o Japão tem colaborado, desde há muito tempo, para o desenvolvimento de Cabo Verde em diversos domínios, designadamente a energia, a água, a agricultura, a alimentação, a redução dos riscos de catástrofes, a educação e a saúde.

“Por isso, reafirmamos o compromisso do Japão de continuar a apoiar o desenvolvimento de Cabo Verde e a reforçar as nossas excelentes relações de amizade e cooperação “, garantiu Arai Tatsuo.

Por sua vez, o director nacional de Assuntos Políticos, Económicos e Culturais, Júlio Morais, reconheceu que este donativo vai ajudar o país a combater os impactos da covid-19, lembrando que as Nações Unidas apontaram que em Cabo Verde os impactos económicos da pandemia serão mais negativos em todo o continente africano.

Júlio Morais referiu ainda que com a pandemia houve a redução de mais 75 por cento (%) nas receitas do turismo, uma recessão económica de 15% em 2020, e duplicação do desemprego e dos níveis de pobreza extrema.

“Perante essa situação, ter ao nosso lado um parceiro amigo para nos ajudar nesta luta titânica constitui um motivo de grande satisfação e orgulho”, notou.

Esta ajuda alimentar, cuja descarga teve lugar de 03 a 08 de Abril no porto da Praia, avançou uma nota de imprensa, inclui duas variedades de arroz sendo uma de origem japonesa e outra tailandesa.

“A ajuda alimentar japonesa vem ajudando as autoridades cabo-verdianas na resposta aos desafios ligados à segurança alimentar e nutricional, contribuindo para o aumento da disponibilidade de cereais e estabilidade de preços no mercado”, salientou a nota, que recorda que em Outubro de 2020, Cabo Verde recebeu a primeira remessa de donativos de 2.629 toneladas de trigo.

A mesma fonte perspetivou que com o valor dos cereais em todo o território nacional cria-se um fundo de contrapartida para financiar projetos de desenvolvimento socioeconómico nas áreas da agricultura, segurança alimentar e disponibilidade de água, com impacto na melhoria das condições de vida dos cabo-verdianos.

FONTE: Inforpress

Opinião