“Jamaica” foi mandado para casa após ter sido cumpridas as diligências por parte da Polícia Judiciária (RETIFICADA)

“Jamaica” foi mandado para casa após ter sido cumpridas as diligências por parte da Polícia Judiciária (RETIFICADA)

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Retificamos a noticia que dava conta que o suspeito do assassinato do agente policial teria ficado sob Termo de Identidade e Residência por falta de provas, conforme tinha anunciado a Inforpress.

O suspeito do assassinato, esta terça-feira, do agente Hamilton Morais, da unidade de Piquete, foi mandado para casa hoje, após ter sido cumpridas as diligências por parte da Polícia Judiciária.

A Polícia Judiciária (PJ) esclareceu num comunicado que “dispensou o indivíduo que lhe tinha sido entregue pela Polícia Nacional na sequência das operações realizadas no bairro de Tira Chapéu, durante a qual foi assassinado o agente Hamilton Morais.

A Polícia Judiciária acrescenta que foram cumpridas as diligências as quais o indivíduo em causa estava sujeito, o mesmo foi dispensado, no mesmo dia, não tendo sido necessário se quer a sua apresentação ao Ministério Público.

Jamaica é considerado um criminoso “perigoso” devido ao seu longo cadastre policial, acusado de vários crimes sobretudo dois homicídios.

Recorda-se que o agente policial Hamilton Morais, foi assassinado na madrugada de terça feita quando este se encontrava numa diligência policial.

O Serviço de Piquete da Polícia Nacional foi acionado por volta das 00H15 desta terça, 29 para intervir junto de dois indivíduos que se encontravam armados e em situação muito suspeita na zona de Tira Chapéu, na Praia.

Segundo um comunicado da Policia Nacional, ao chegarem no local, os indivíduos se aperceberem da presença policial, e puseram-se em fuga e, imediatamente foram perseguidos, resultando dali disparo de armas de fogo, que terá atingido o Agente de Primeira Classe, Hamilton Morais.

A vítima foi socorrida imediatamente pelos colegas para o HAN, onde veio a falecer, momentos depois.

A Policia ainda encontra-se no encalço de um segundo suspeito.

Opinião

Fechar