Delegado do Ministério da Educação diz que regresso às aulas decorre na normalidade

Delegado do Ministério da Educação diz que regresso às aulas decorre na normalidade

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

O delegado do Ministério da Educação, Adriano Moreno, adiantou hoje à Inforpress, que o regresso às aulas no segundo trimestre, na Cidade da Praia, está a decorrer na normalidade, sem relatos de situações fora do normal.

Entretanto, adiantou que as direções dos agrupamentos estão ainda a avaliar a situação e a tomar notas de algumas baixas de professores e alunos devido à infeção por covid-19.

“As aulas iniciaram hoje dentro da normalidade, não tivemos ainda relatos desse tipo”, respondeu quando foi questionado sobre as baixas.

“As direções dos agrupamentos estão em alerta e vão tomando todas as notas de algumas situações fora do normal. Mas no período da manhã correu dentro da normalidade”, acrescentou.

Adriano Moreno adiantou que, face ao aumento dos casos nos últimos dias, a delegação do Ministério da Educação reforçou o plano de contingência adoptado pelo ministério desde o início da pandemia.

“As escolas estão a cumprir esse plano e já reforçamos a questão da lavagem das mãos e a disponibilidade dos materiais de higiene. O pessoal de apoio operacional também foi reforçado e esperamos que corra dentro da normalidade”, disse.

O concelho da Praia funciona com 12 agrupamentos e cinco escolas não agrupadas.

Aquele responsável adiantou que a delegação escolar já está em contacto com a Delegacia de Saúde no sentido da retoma, a partir de hoje, da vacinação nas escolas, por forma a poder vacinar todos os alunos com mais de 12 anos.

De acordo com os dados apresentados esta quarta-feira, 05, pelo Diretor Nacional de Saúde, Jorge Noel Barreto, no concelho da Praia a taxa de vacinação das crianças e adolescentes é de apenas 31,4 por cento. De um grupo de 16.925 alunos identificados nessa faixa etária, apenas 5,317 já estão vacinados.

A taxa de vacinação a nível nacional é de 46,5%, com os municípios de São Lourenço dos Órgãos e Paul com 86,4% e 81% respetivamente. No fundo da tabela está o concelho de Santa Catarina com pouco mais de 12%.

Opinião