Criadores de gado preocupados com situação dos animais devido à falta de ração

Criadores de gado preocupados com situação dos animais devido à falta de ração

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Os criadores de gado em algumas localidades do Planalto Leste, na ilha de Santo Antão, abordaram hoje à Inforpress para manifestar a sua preocupação para com os seus animais por causa da falta de ração no mercado.

O porta-voz dos criadores de gado, Domingos Amador, informou que os pastores estão “muito preocupados” com a ausência de ração e do milho no mercado, num ano em que não choveu e, por conseguinte, não há pasto.

“O gado está a enfraquecer muito. Sem milho e ração no mercado não temos como alimentar os animais já que não há pasto. No meu caso, tinha algumas cabras leiteiras que já secaram”, lamentou este criador de gado, alertando para a “situação difícil” em que se encontram os pastores de Espadaná, Matinho, Moroços, Lagoa e Companhia do Planalto Leste.

A falta de ração no mercado continua também a tirar o sono aos criadores de gado na zona baixa do município do Porto Novo, informou a associação dos criadores de gado deste concelho.

Porto Novo enfrenta cinco anos de seca consecutivos que fez desaparecer o pasto nos campos de pastagem, alertam os criadores de gado neste concelho, um dos municípios contemplados com o programa de mitigação dos efeitos da seca.

Com este programa, os pastores vão poder adquirir a ração a um preço bonificado (30 por cento de desconto), segundo o delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente neste concelho, segundo o qual já foi contratada uma empresa para fornecer a ração.

Opinião