Criadores da zona Sul começam a enfrentar problema de água para o gado

Criadores da zona Sul começam a enfrentar problema de água para o gado

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Os criadores de gado na zona Sul do município do Porto Novo, em Santo Antão, começam a enfrentar o problema da falta de água para os animais, numa altura em que as reservas nas cisternas estão esgotadas.

O alerta é do representante dos criadores de gado nesta localidade, Irineu da Luz, à Inforpress que adiantou que, além da falta de água, os 30 pastores da zona Sul do Porto Novo começam, também, a enfrentar a escassez de pasto.

“A situação começa a ficar complicada. A reserva de água que tínhamos nas cisternas já terminou e o pasto que vinha do ano passado também já terminou”, notou este criador de gado, para quem os criadores da zona Sul do Porto Novo precisam ser apoiados.

Além dos criadores da zona Sul, também os pastores na zona baixa do município e do Planalto Norte têm vindo, há já algum tempo, a manifestar a sua preocupação face à ocorrência de um mau ano agrícola, neste concelho, onde ainda não choveu este ano.

A Associação dos Criadores de Gado do Porto Novo já alertou para a “situação difícil” por que passa a classe face à demora na queda de chuvas em todo este concelho, o mais árido da ilha de Santo Antão.

O representante desta associação, Romeu Rodrigues, informou que muitos criadores já estão a ter “grandes dificuldades” para manter os seus animais, dada a demora na queda de chuvas, mas, também, por causa do “elevado preço” da ração, que chega aos 1.700 escudos por cada saco de 25 quilos.

Opinião