Covid 19: Empresas em São Vicente doam ventiladores, monitores e acessórios ao Hospital Baptista de Sousa

Covid 19: Empresas em São Vicente doam ventiladores, monitores e acessórios ao Hospital Baptista de Sousa

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Pensando na saúde da coletividade, um grupo de empresas e algumas instituições religiosas em São Vicente uniram-se para ajudar o Hospital Baptista de Sousa, com doações de equipamentos como ventiladores, monitores e acessórios no sentido desta unidade hospitalar se equipar, para receber eventuais casos mais graves da Covid 19.

Cabo Verde não é exceção, numa altura em que a rotina diária de população mudou com o aparecimento da pandemia da Covid 19.
As autoridades cabo-verdianas têm orientado a adoção de medidas preventivas para evitar que a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, que atinge um grande número de pessoas. Novas rotinas já são adotadas por muitas pessoas e empresas, porque é o momento de pensar na própria saúde e na do próximo, num momento em que as empresas, instituições religiosas e a sociedade civil são chamados a responsabilidade social e a responder a preocupação de saúde pública. Em São Vicente, empresas, como a Copa SA, entregaram dois ventiladores ao Hospital de São Vicente e outras empresas como o Bento Lima, Sociedade Cabo-verdiana de Tabaco, Fonseca e Santos e algumas instituições religiosas disponibilizaram para doações.

Pessoas particulares também se disponibilizaram para confecção de viseiras, equipamentos utilizados pelos profissionais na protecção da face impedindo que baterias, vírus, gotículas entram na boca, olhos e nariz. Este equipamento encontra-se esgotado a nível global, daí a importância desta produção manual e local.

Segundo a directora do Hospital Baptista de Sousa, Ana Brito, esses equipamentos “são fundamentais no combate à pandemia, sobretudo em doentes em situações críticas. Oferta de outros materiais que deixam falta não só por altura da Covid 19, bem como também em situações correntes também tem sido doados ao hospital e a responsável agradece a responsabilidade social de várias empresas e pessoas particulares.

Quanto ao transporte das amostras para realização dos testes na cidade da Praia, a Directora em reacção a Rádio Nacional avançou que não é uma situação que os preocupa, pois o transporte das amostras tem sido garantido através dos voos sanitários diários. Porém a responsável almeja que seja criados todas as condições no Hospital Baptista de Sousa, para que esta unidade hospitalar tenha condições de também poder realizar os testes sem ter que recorrer ao Hospital Agostinho Neto na cidadã da Praia.

Opinião

Fechar