Covid-19: IMP libera acesso às praias mas com algumas restrições e cumprimento de normas de protecção sanitária

Covid-19: IMP libera acesso às praias mas com algumas restrições e cumprimento de normas de protecção sanitária

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

O Instituto Marítimo e Portuário anunciou que das noventa e nove praias em Cabo Verde trinta e uma estão com livre acesso, embora com algumas restrições e sessenta e uma ficam interditadas e sete são exclusivas para prática de actividades náuticas e desportivas.

Com o fim do estado de emergência em algumas ilhas, os cabo-verdianos vão poder desfrutar de algumas praias, embora com algumas proibições.

O acesso será liberado após a publicação do regulamento no Boletim Oficial, que poderá acontecer em princípio até sexta-feira para que as normas entrem em vigor até sábado, 23 de Maio.

De acordo com as informações avançadas esta terça-feira em conferência de imprensa do Instituto Marítimo e Portuário, (IMP), algumas praias balneares e zonas marítimas vão “brevemente” ser reabertas ao público, embora com algumas restrições e cumprimento de normas de protecção sanitária.

No Mindelo, o capitão dos Portos, Aguinaldo Lima adiantou que vai ser permitido o acesso das pessoas às estâncias balneares e zonas marítimas balneares para fins terapêuticos e de lazer, entretanto as pessoas vão estar sujeitas ao cumprimento de normas de proteção sanitária.

Segundo Aguinaldo Lima vai ser permitido a prática de actividade física e desportiva em modo individual, natação, pesca de lazer, lúdica submarina, desde que respeitarem as regras de distanciamento de dois metros, no mínimo.

Relativamente as restrições enquanto houver risco de contágio e para diminuir os riscos, ficam assim proibidas a práticas de jogos de carácter colectivo a comercialização de bebidas e comidas, piqueniques, passeios e convívios, permanência em tendas colectivas, utilização de ginásios e parques fitness.

Autoridades marítimas nacionais, Polícia Nacional, Polícia Marítima e nadadores-salvadores vão garantir a fiscalização dessas normas para o cumprimento dessas normas. O não cumprimento das normas implica sanções e coimas, que podem ir de cinco mil escudos a 25 mil escudos.

A praia da Laginha, praia de Cova Inglesa, Baía das Gatas, São Pedro, Calhau e Salamansa (São Vicente), praia de Curraletes, Caizim, Armazém, Tarrafal de Monte trigo, sinagoga, Praia de Ponta d´Sol, Paul e Janela (Santo Antão), Praia d´Tedja, Campo Pedrada, e Prainha (São Nicolau), são algumas das praias que vão ser liberadas.

Este acesso abrange também as praias de Santa Maria, Pedra Lume, Palmeira, Murdeira, Ponta Sinó, Praia António Sousa e Algodoeiro (Sal), Fonte Bila, Mermolano, Salina e Mosteiros (Fogo), Cadjetinha e Arrastador de Furna (Brava). Já na ilha do Maio terá uma única praia livre, que é a de Bitch Rotcha.

Entretanto algumas praias continuam interditadas “até que as condições de segurança o permitem”, assegurou o capitão dos Portos.

Opinião

Fechar