Covid 19: A corrida aos supermercados na cidade da Praia

Covid 19: A corrida aos supermercados na cidade da Praia

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Lojas e minimercado e supermercados na cidade da Praia estão lotados e algumas com prateleiras vazias. As pessoas com alguma disponibilidade financeira correram para fazerem as compras no sentido de abastecerem as suas casas, isto após as medidas de Contingência adotada pelo Governo para evitar o risco de contágio com o novo coronavirus.

Em alguns minimercados, lojas que o Santo Antão News teve contacto não havia açúcar, chouriço nem leite. Em conversa com responsável de um dos minimercados na zona de Vila Nova o responsável avançou que as prateleiras estão sendo reforçadas com muita frequência uma vez que a procura aos supermercados aumentou significativamente nos últimos dias apesar de normalmente nesta época o negocio ser muito mais baixo.

Questionado sobre o stock dos alimentos assegurou que está salvaguardado. Quanto ao aumento dos preços este afirma que até o momento não houve nenhuma alteração. Conforme nos avançou Lisandra responsável da loja, os produtos mais procurados tem sido o arroz, óleo, açúcar, feijão, farinha e o milho.

A corrida desenfreada aos supermercados para compra de produtos de primeira necessidade foi constatada também nos estabelecimentos comerciais na Fazenda onde aglomeração de pessoas nas caixas para pagamento e em algumas situações constrangedoras por causa de desentendimento nas filas.

O SAN quis saber junto das pessoas o porque das compras para o stock, mesmo com as recomendações do Governo para o não açambarcamento. Sidnei Lopes afirmou que o medo da escassez dos alimentos é a primeira razão pela corrida desenfreada aos supermercados a que se tem assistido nos últimos dias em que a pandemia amedronta a população.

O Santo Antão News notou ainda um aumento de pessoas nas farmácias a procura do álcool e álcool gel que já não se encontra em nenhuma das farmácias. Nas Farmácias Africana e Avenida não havia álcool nem álcool gel pelo menos no período da manha desta quinta-feira.

Opinião

Fechar