Campanha de sensibilização sobre o ambiente chega a todos os concelhos desta ilha

Campanha de sensibilização sobre o ambiente chega a todos os concelhos desta ilha

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

A campanha de sensibilização das comunidades em Santo Antão sobre a problemática do ambiente está a ser intensificada, tendo já abrangido todos os  três municípios desta ilha, segundo os mentores da iniciativa.

Segundo o programa, a que a Inforpress teve acesso, os técnicos já estiveram em várias localidades, como Caibros e Figueiral (Ribeira Grande), Santa Isabel (Paul), Alto Mira e Planalto Norte (Porto Novo) para sensibilizar as populações sobre a importância da preservação do ambiente e das espécies endémicas.

Esta iniciativa, promovida no âmbito do projecto de micro empreendedorismo feminino no turismo rural, tem ainda como objectivo alertar sobre a problemática do lixo nesta ilha, onde a gestão dos resíduos sólidos tem sido uma preocupação dos santantonenses.

A campanha tem servido ainda para alertar às populações santantonenses sobre a necessidade de se prevenir contra a covid-19.

Na implementação desta campanha de sensibilização, a coordenação do projecto de micro empreendedorismo feminino no turismo rural conta ainda com o envolvimento das estruturas de saúde e dos técnicos da Fundação da Defesa, Preservação e Promoção do Desenvolvimento Ambiental Sustentável de Santo Antão (Fundamental) e do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA).

O projecto de micro empreendedorismo feminino no turismo rural, que abrange ainda as ilhas do Fogo e Santiago, é financiado pela Agência Italiana da Cooperação Allo Sviluppo e está a ser implementado em parceria com o Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género, MAA e da Direcção-geral do Turismo e Transportes.

Este projecto, que tem foco no empoderamento das mulheres e sustentabilidade ambiental, visa apoiar a capacidade de resiliência da população mais vulnerável das ilhas abrangidas, sobretudo jovens e mulheres no meio rural.

Fonte: Inforpress

Opinião