Autárquicas 2020: “Apostar nesta candidatura é colocar Porto Novo em primeiro lugar “ – Nilton Dias

Autárquicas 2020: “Apostar nesta candidatura é colocar Porto Novo em primeiro lugar “ – Nilton Dias

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Criação de empregos, atracção de investimentos, redução da pobreza, reforço da coesão social, empoderamento da juventude, requalificação urbana e ambiental, desenvolvimento da cultura e desporto serão eixos fundamentais da candidatura do jovem economista, portonovense, Nilton Dias, escolhido pelo PAICV para a corrida ás eleições autárquicas 2020 que acontece em outubro próximo.
“Juntos para Mudar Porto Novo” é o lema oficial da candidatura de Nilton Dias, na corrida á presidência da Câmara Municipal do Porto Novo, Santo Antão.
Em entrevista exclusiva a Santo Antão News, Nilton Dias considerou as eleições autárquicas “uma grande oportunidade de geração de novas ideias, e de novas políticas públicas”, que priorizam a resolução dos principais problemas que afectam população, realçando a questão do desemprego, a falta de rendimentos e de oportunidades, carência de infra-estruturas económicas e sociais, que promovam uma melhor qualidade de vida aos portonovenses.

Enquanto jovem de Porto Novo, com formação a nível de Mestrado na área económica, com experiência a nível do poder local, tendo desempenhado nomeadamente, as funções de Diretor Geral da Descentralização e de Vereador na Câmara Municipal do Porto Novo.

Com esta candidatura apoiada pelo PAICV pretende-se levar a uma nova forma de fazer política, de forma aberta, em estreito diálogo com a população, com o poder central, associações cívicas, culturais, desportivas, entidades de cariz religioso, portonovenses residentes e na diáspora e todos aqueles que escolheram o Município para trabalhar e residir, assegurou.

O candidato que disse conhecer muito bem o seu concelho demonstra a sua vontade e disposição em fazer do Porto Novo um município próspero, capaz de reter os seus quadros, atrair e fixar pessoas que estão ávidas de contribuir para o seu desenvolvimento.
Segundo o candidato os portonovenses anseiam uma nova forma de fazer política, em que não haja crispação, que ninguém seja beneficiado ou prejudicado em função das suas opções politico- partidárias, pelo que devem apostar nesta candidatura que caso for eleito irá que trabalhar para todos os Portonovenses, de forma aberta, igualitária e que o principal propósito seja a promoção do desenvolvimento do concelho.

“Apostar nesta candidatura, é apostar em propostas e ideias novas, que visam promover o desenvolvimento do concelho, com foco na criação do emprego, sem descriminar ninguém, em estreita ligação com os munícipes da Cidade e do Interior”, acrescentou o candidato do PAICV.
Esta candidatura tem como prioridade a criação de empregos e redução da pobreza. Para concretização da proposta de criação de empregos e rendimentos, a equipa vai apostar fortemente no desenvolvimento dos sectores económicos, agrícolas, pesca e pecuária, de forma a torná-los sectores rentáveis, capazes de gerar mais empregos e rendimentos.

Adiantou ainda que a sua equipa vai trabalhar na promoção do município, no sentido de atrair indústrias, investimentos nos sectores do turismo, do sector das tecnologias, tornando o município competitivo e destino preferencial de investimentos dos nossos emigrantes e estrangeiros.
Dias reconhece alguns avanços no concelho nas últimas décadas, entretanto considera “preocupante”, a situação económica e social do município, agravadas pelos últimos anos de seca e dos impactos do novo coronavirús.

O ex vereador da Câmara Municipal do Porto Novo critica ainda o não cumprimento das promessas do partido no poder a nível central e local, considerando que “criou enormes expectativas, que infelizmente não se concretizaram, prometeram criar infraestruturas estruturantes para o desenvolvimento do Porto Novo”, referindo ao aeroporto de Santo Antão, a segunda fase do Porto de Porto Novo, a implementação do ensino superior em Santo Antão, a criação de infraetruturas desportivas, construção de estradas, e a criação de emprego.

Opinião

Fechar